Canil Kyrios Pet's

       

  Entre em  contato

Cel : 11- 96235-44-08

Cel : 11- 97354-83-51

Tel:  11- 2451-58-61

Tel : 11- 2452-62-47

©2018 by Canil Kyrios Pet. 

 Canil     Kyrios Pet's

Amamos nossos animais de estimação

Bem  Vindo

Encontre aqui seu filhote de pug, o canil Kyrios pet's é o melhor local para você encontrar seu bichinho de estimação. Somos um canil especializados na raça de pug, fazemos nosso trabalho de criação visando o bem estar dos cães, nossos animais estão acostumados no convívio familiar e participam de nossas vidas.

Todos possuem rigoroso acompanhamento veterinário .


WhatsApp Image 2018-12-30 at 17.49.14 (2

      Somos filiados á

FEDERATION CYNOLOGIQUE INTERNATIONALE  - FCI

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOLIFIA  - CBKC

 KENNEL CLUBE DE SÃO PAULO   – KCSP

            Faça sua reserva de Filhotes  para a proxima ninhada

    Todos com pedigree ,  pode parcelar com cartão de credito  ou no pag seguro em 18 vezes com juros do cartão , estamos localizados em guarulhos se precisar entregar  , o frete fica por conta do cliente.

 

Contato

watsapp     011-97354-8351  c/ Ruth

                  011-96235-4408  c/ Lucilene

                  011-94022-7901  c/ Eduardo

os filhotes vão com:

* Pedigree Kennel Club reconhecido

* Entrega após 60 dias de vida , corretamente desmamado e comendo ração seca premium exclusiva

* Suporte pós venda

* 1ª dose de vacina Puppy e V8 (importada)

* carteirinha de vacinação, vermifugado de acordo com a idade

* Tratamento contra Giárdia

* Entrega fora e dentro de são Paulo (cobramos frete)

* parcelamos com cartão de credito pelo pag seguro

* contrato de compra e venda

 

MATRIZ   1


 Fêmea

Raça : Pug

Nome: Jully Neves 

Data nascimento :  02/04/2016

Cor : Abricot

MATRIZ     2


 Fêmea

Raça : Pug

Nome : Kyrios Pets Penélope Jully & Porche

Data nascimento : 02/04/2018

Cor : Abricot

       MATRIZ   3


 Femea

Raça : Pug

Nome: PUNK

Data nascimento :  02/01/2018

Cor : Abricot

 MATRIZ   4


 Femea

Raça : Pug

Nome: MAIA

Data nascimento :  07/05/2018

Cor : Abricot

 MATRIZ   5


 Femea

Raça : Pug

Nome: BELA

Data nascimento :  19/05/2018

Cor : Abricot

PADREADOR


Macho

Raça : Pug

Nome : Principado de Dirdam DJ Porche

Data nascimento : 11/08/2016

Cor : Abricot

Nosso estabelecimento

Nosso dia a dia com os Pet's

Padrão da raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

 Filiada à Fédération Cynologique Internationale

TRADUÇÃO: Claudio Nazaretian Rossi.

 REVISÃO: José Luiz Cunha de Vasconcelos.

 PAÍS DE ORIGEM: China.

 PAÍS PATRONO: Grã-Bretanha.

 DATA DE PUBLICAÇÃO DO PADRÃO OFICIAL VÁLIDO: 13.10.2010. UTILIZAÇÃO: Companhia.

 CLASSIFICAÇÃO F.C.I.: Grupo 9 - Cães de Companhia.

Seção 8 - Cães Molossos de Pequeno Porte

A descrição do Pug pelo padrão é informativo apenas até um certo ponto, mas não é suficientemente clara para dar uma verdadeira imagem da raça, em todos os detalhes necessários. Consequentemente, sendo o Pug uma raça cujo plantel brasileiro é internacionalmente considerado um dos melhores na atualidade, os árbitros precisam ter em mente algumas considerações, para poder desempenhar um bom trabalho nas pistas quando julgarem o Pug.
O padrão do Pug é bastante explícito no que se refere à "aparência geral", embora seja um pouco vago em outras áreas como movimentação, linha superior e boca, as quais não são sequer mencionadas, mas apenas implícitas tomando por base outros requisitos sobre os quais o padrão dispõe. Entretanto, por mais considerações que possamos ter sobre os outros pontos não incluídos pelo padrão escrito, devemos seguir tanto quanto possível os aspectos por ele abordados, e certamente chegaremos a um bom exemplar de Pug.

A Aparência Geral
Equivocadamente, ouve-se que a cabeça do Pug é o “índex” da raça, mas isso não está correto, pois essa é a característica da aparência geral, daí a importância de que esta última seja julgada com toda atenção e cuidado.
O Pug é um cão bem equilibrado. As palavras-chave para este tópico são QUADRADO e ROBUSTO! A expressão "multum em parvo" traduz em latim aquilo que o padrão usa para melhor descrever o Pug: um cão grande em um pequeno espaço! Isso significa curto no corpo, quadrado e compacto, com musculatura firme. Embora o padrão do Pug não faça distinção entre machos e fêmeas, os cães devem parecer masculinos e as cadelas parecer femininas, de modo a que nós árbitros possamos claramente distinguir o sexo num exame preliminar.
Julgando, a primeira coisa que devemos considerar é o cão como um todo. Devemos nos perguntar se esse exemplar em nossa frente espelha um bom tipo da raça. Todas as suas partes se completam de forma harmônica? Alguma de suas características parece muito grande ou muito pequena em relação às outras partes do cão?

O Focinho
O padrão não define com clareza o focinho, mas apenas que deve ser "relativamente curto, truncado, quadrado e não arrebitado. O termo "relativamente" foi recentemente adicionado ao padrão da FCI, em consonância com o The Kennel Club da Inglaterra, mas em discordância com a maioria dos autores sobre a raça. Estes últimos armam que o focinho é uma importante característica da raça e precisa ser tão curto e achatado quanto possível. O que acontece é que recentemente nota-se um exagero nessa região, e temos muitos exemplares com focinhos tão curtos que a prega sobre a trufa muitas vezes cai sobre ela, fechando- a parcialmente e dificultando a respiração do animal. Baseados na recente preocupação da FCI com raças que apresentam sobretipo, foi feita essa alteração no padrão, o que devemos obviamente seguir nas pistas de julgamento.
O focinho do Pug é coberto por uma máscara escura que é evidente em cães claros, assim como apresenta as características pintas pretas de cada lado das bochechas. É bem acolchoado, grande, largo e posicionado quadrado na frente do crânio e precisa estar em equilíbrio com o resto da cabeça. Se o focinho não for bem acolchoado, teremos o mesmo problema mencionado anteriormente como falta grave, que é o espaço vazio sob os olhos, o que fará com que o focinho pareça longo, perdendo a expressão típica do Pug.

Na simulação ao lado, vemos duas cabeças de Pug, a da esquerda com as orelhas em Rosa, crânio redondo e focinho largo corretos. Na da direita, com as orelhas em Botão, um exemplo de crânio quadrado e focinho estreito, no qual temos claramente a impressão do espaço vazio sob os olhos, que mencionamos antes. A cabeça da direita tem, entretanto, a trufa mais livre do que a da outra, que está meio coberta pela ruga sobre o nariz. O sulco labial da da direita é mais perpendicular e correto, e o da esquerda mostra um indesejável “V” invertido. Traçando-se uma linha passando pela parte superior da trufa, a linha deve passar sobre o centro dos olhos, o que não acontece com a cabeça da direita.
O focinho quadrado e curto, muito bem desenvolvido, sem o menor sinal de nariz arrebitado, não deve ter uma inclinação para cima levantando a trufa, o que é chamado de layback ou upfaced, que é correto no Griffon de Bruxelas e no Bulldog Inglês, mas não no Pug. Os lábios superiores devem ser lisos e limpos, sem qualquer sugestão de estarem pesados ou pendentes, como na cabeça da direita, acima.
Visto de lado, o focinho deve ser tão curto e chato quanto possível, e visto de frente deve ser largo e bem cheio sob os olhos, e próximo à largura da testa. O focinho deve estar em harmonia com o resto da cabeça. A mandíbula inferior é tão larga quanto possível e tem um queixo bem definido.

Pelagem e Cores

O padrão diz quase tudo: "Pelo: fino, liso, macio, curto e brilhante, nem áspero, nem lanoso." O Pug tem dupla pelagem: um sub-pelo macio e grosso, e um sobre-pelo no, macio, curto e brilhante. A pelagem do Pug preto é mais áspera do que a das outras cores, e alguns exemplares não têm sub-pelo. Embora seja uma falta, encontramos nas pistas muitos Pugs com pelo muito longo e muito áspero.

Segundo o padrão as cores são: prata, abricó, fulvo (castanho) ou preto. Na realidade do que encontramos nas pistas e nos criadores, o Pug ou é fulvo ou preto. O Pug prata, na verdade fulvo-prateado, é um fulvo claro e frio ou um prata acinzentado, que não pode ser mais escuro do que o abricó. O abricó é um fulvo com qualquer tonalidade de sombras amareladas, desde um creme até um quase dourado profundo.

A cor da pelagem, seja prata, abricó, fulvo ou preto, deve ser clara e definida, não necessariamente na classificação de nomenclatura, mas sim propriamente no animal, para poder fazer contraste absoluto com a máscara, marcas e traço nas cores claras e exceto no preto. Susan Graham Weall, em seu importante livro “The Pug”, esclarece o mal entendido sobre a cor prata nos castanhos. Ela a descreve como sendo um castanho bem claro e frio, não um "lusco fusco" indefinido como a luz no crepúsculo, o que seria uma falta. Os pretos devem ser de cor profunda e brilhante e, embora alguns criadores aceitem uma pequena marca branca no peito, a autora arma que devem ser sem qualquer marca branca seja onde for, sem marcas ferrugem na pelagem, ou sub - pelo castanho aparecendo, o que é falta grave nessa cor.